Riscos da beleza e saúde: parabenos - Rancho Orgânico

Blog

Riscos da beleza e saúde: parabenos

Amplamente utilizados pela indústria cosmética, os parabenos estão presentes no dia a dia de qualquer pessoa de diferentes formas, colocando em risco a saúde e a beleza.

Por possuírem ação antimicrobiana, antibacteriana e antifúngica, os parabenos fazem com que os produtos mantenham-se livres de micro-organismos nocivos e conservados por mais tempo,  somando isso ao baixo custo que esses conservantes apresentam para a sua produção, o resultado é uma vastidão de produtos com parabenos espalhados pelas prateleiras das lojas, supermercados e farmácias.

Muitos subestimam os perigos dessa substância, porém em países desenvolvidos se limitou praticamente a zero o uso dele, pelos riscos e problemas diagnosticados pelo uso do produto.

Mas o que são os parabenos, afinal?

Quimicamente, os parabenos são os ésteres do ácido 4-hidroxibenzoico com álcoois de cadeia curta, ou seja, são compostos químicos utilizados pelas indústrias de cosméticos e até de algumas indústrias alimentícias como conservante.

Os parabenos podem ser encontrados em shampoos, cremes de barbear e loções pós barba, creme dental, cremes hidratantes, géis, lubrificantes, protetores solares, sabonetes, desodorantes, perfumes, maquiagens, alimentos (principalmente os gordurosos como como molhos prontos, cremes e pudins etc.).

Isso tudo seria muito bom e conveniente, se não fosse pelo fato de que algumas pesquisas apontam os parabenos como potenciais causadores de alergias cutâneas, envelhecimento precoce da pele, aumento da pré disposição ao câncer de pele e câncer de mama e em alguns casos, alterações hormonais.

Em 2004 a Universidade de Reading, Reino Unido, publicou no Journal of Applied Toxicology, que os parabenos podem apresentar propriedades estrogênicas, ou seja, são absorvidos pela pele e entram na corrente sanguínea, onde passam a agir como disruptores hormonais. Eles ligam-se aos receptores celulares dos estrógenos e induzem as células a agirem como se houvessem sido ativadas por estrogênios naturais (hormônios femininos).

Os cientistas estudaram vinte casos diferentes de câncer de mama durante três anos e concluíram que havia concentrações de parabenos acumulados nos tecidos cancerígenos dos seios. Segundo o estudo, há indícios de que o efeito contínuo da disrupção hormonal causada pelos parabenos esteja associada a maior probabilidade de cânceres hormônio-dependentes.

O aumento do nível de estrogênio em nosso corpo pode também desencadear sensibilidade mamária, dores de cabeça, retenção de líquido, inchaço, náuseas e até vômitos. Problemas como endometriose, miomas uterinos, menstruação irregular, problemas reprodutivos também são causados por excesso de estrogênio.

Existem quatro tipos de parabenos comumente utilizados na cosmética. Dois deles, o Metilparabeno e o Propilparabeno, apresentam muito pouco ou nenhum efeito estrogênico. Os outros dois tipos são o Etilparabeno e o Butilparabeno. Este último é o que apresenta os resultados mais alarmantes.

No mundo todo o movimento de consciência dos malefícios dos parabenos vem ganhando força, como por exemplo na Dinamarca, onde o uso de parabenos está terminantemente proibido em produtos infantis. No Brasil, a ANVISA determinou que as fórmulas não podem conter mais que 0,4% de cada parabeno, nem somar mais que 0,8% de parabeno total na sua composição.

Embora os estudos indiquem que um pouco de parabeno não faz oferece riscos a saúde, por se tratar de uma substância que está presente em quase todos produtos de uso diário – desodorante, creme, protetor solar, shampoo, creme hidratante, perfume, etc – no final do dia é provável que você tenha aplicado bem mais parabenos no seu corpo do que a quantidade segura recomendada.

 

Aos poucos as marcas estão adaptando suas formulações e eliminando os parabenos dos seus produtos, mas ainda é grande a quantidade de produtos fabricados com esses conservantes.

Como identificar os parabenos em seus cosméticos:

Há várias subdivisões dos parabenos, portanto ele possui diversos nomes. Fiquem atentos aos seguintes nomes na hora de escolher seus produtos.

ácido 4-hidroxibenzoico, ácido p-hidroxibenzoico, ácido parahidroxibenzoico, methylparaben ou Metilparabeno, ethylparaben ou Ethylparabeno, propylparaben ou Propilparabeno, butylparaben ou Butilparabeno, isobutylparaben ou Isobutylparabeno, isopropylparaben ou isopropilo, benzylparaben ou benzylparabeno, E216, E218 e E214.

 

 

Fontes: Conselho Federal de Farmácia, eCycle, Ecologia Médica, Revista Isto É.

Compartilhe esse artigo

Endereço

Rua Santa Cruz, 557 - Bairro Alto - Piracicaba

Telefone

(19) 2532-0828

(19) 3432-7703

(19) 99670-7703

Email

contato@ranchoorganico.com.br