Saúde intestinal, mais importante do que você imagina! - Rancho Orgânico

Blog

Saúde intestinal, mais importante do que você imagina!

A sua saúde intestinal é mais importante do que você imagina…

Todos nós sabemos o quanto é relevante para o bem-estar ter “boas idas ao banheiro”, e isso vai muito além de sentir o abdome mais lisinho e de não se sentir estufado ou “enfezado”.

Uma má saúde intestinal predispõe a doenças, tais como obesidade, câncer, infecções, candidíase, alergias, depressão, fibromialgia, reumatismos, dentre outras. Além disso, as características das fezes são indicativas de como está a qualidade da nossa digestão (desde a mastigação até o intestino), se estamos ou não absorvendo adequadamente os nutrientes dos alimentos ingeridos e se podemos estar apresentando sensibilidades alimentares.

Sabemos que uma alimentação rica em fibras e uma boa ingestão de água são critérios básicos para uma evacuação regular. Bem como prática regular de exercícios físicos, controle de ansiedade, amenização de estresse e a posição de se sentar no vaso sanitário.

Um bom padrão de evacuação significa “ir ao banheiro” pelo menos 1 vez ao dia (ideal mesmo seria ir em torno de 3 vezes) e as fezes apresentarem aspecto de uma “banana marrom” macia (ou seja, inteiras, não líquidas, pastosas, bolinhas e nem com aspecto de “cacho de uva”). É bom também observar que se o vaso sanitário não fica muito “borrado” e se não é necessária uma grande quantidade de papel higiênico para se limpar. Em resumo, as fezes deveriam ser “limpas” e “fáceis”.

Além do padrão das fezes, outro ponto interessante é observar a formação de gases intestinais. Apresentá-los quando se está com vontade de evacuar é normal. Mas, gases “fora de hora”, distensão e dor abdominal, muito mau cheiro e barulhos excessivos, podem indicar que a saúde intestinal está merecendo atenção, mediante revisão dos hábitos alimentares e cuidados personalizados caso a caso.

A saúde dos intestinos envolve principalmente dois aspectos: a qualidade da nossa microbiota intestinal e a capacidade seletiva da nossa parede intestinal.

A qualidade da microbiota refere-se ao perfil dos bilhões de microorganismos que habitam nossos intestinos. O que é extrema importância, uma vez que eles produzem substâncias e possuem materiais genéticos que absorvemos e caem na nossa corrente sanguínea, interferindo, consequentemente, no funcionamento e na saudabilidade do nosso organismo, de forma benéfica ou não, dependendo do perfil das características desses microorganismos.

Favorecemos a microbiota saudável consumindo alimentos naturais e ricos em fibras (que são a “comida” para os microorganismos “desejáveis”) e reduzindo o consumo do que alimenta bactérias patógenas e fungos (açúcar, farinhas refinadas, bebidas alcoólicas e alimentos ultra processados).

Ainda, podemos abastecer a microbiota benéfica, consumindo alguns alimentos fermentados e probióticos, tais como: kefir e kombuchá (atenção para que sejam de procedência controlada), chucrute e iogurtes com fermento lácteos. Há também a possibilidade de ser feita utilização de suplementos probióticos com acompanhamento nutricional ou médico.

A capacidade seletiva da parede intestinal refere-se à qualidade de seleção do que deve ou não ser absorvido pelos intestinos. Quando há uma alta permeabilidade, ou seja, quando muitas substâncias indevidas ou mal digeridas passam dos intestinos para o sangue, apresentamos um maior risco de manifestar alterações imunológicas e metabólicas.

A qualidade da microbiota intestinal e o perfil da alimentação interferem diretamente na integridade da barreira intestinal. Os mesmos alimentos que desequilibram a microbiota também agridem a parede intestinal tornando-a mais permeável.

Uso abusivo de medicamentos e o consumo excessivo de glúten, laticínios e de proteínas animais também causam agressões aos intestinos. Em paralelo, é importante haver uma boa ingestão de ervas e especiarias naturais (em especial a cúrcuma), linhaça, chia, semente de abóbora, cacau, alimentos arroxeados (como berinjela, cerejas, amora…) e amarelo-alaranjados (mamão, manga, abóbora…), pois possuem propriedades antiinflamatórias e antioxidantes que protegem a integridade da barreira intestinal.

Diante de tudo o que abordamos aqui, fica claro que, quando se deseja uma boa saúde, uma boa qualidade de vida e um metabolismo adequado, cuidar dos seus intestinos é, sem a menor dúvida, um dos pontos de partida!

Cuide bem deles!

Jackeline Taglieta
Nutricionista – CRN-3: 20209
www.jackelinetaglieta.com.br
@jackietaglieta

 

 

Compartilhe esse artigo

Endereço

Rua Santa Cruz, 557 - Bairro Alto - Piracicaba

Telefone

(19) 2532-0828

(19) 3432-7703

(19) 99670-7703

Email

contato@ranchoorganico.com.br