Farinhas - Rancho Orgânico

Farinhas

A farinha é o resultado da moenda de cereais que podem ser de vários tipos: trigo, centeio, milho, milho miúdo, painço, cevada e aveia. Considerados por muitos uma das mais importantes plantas cultivadas pelo homem, deles resultam um sem número de alimentos indispensáveis à dieta humana. Há muitos anos os cereais chegaram a ser usados como moeda de troca, forma de pagamento de renda de camponeses ou de troca direta entre agricultores.

As farinhas são classificadas de acordo com as suas características, em:

Farinha simples: produto obtido da moagem ou raladura – dos grãos, rizomas, frutos ou tubérculos de uma só espécie vegetal.

Farinha mista: produto obtido pela mistura de farinhas de diferentes espécies vegetais.

 

Farinhas sem glúten:

Farinha de arroz: é rica em minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo e potássio.

Farinha de aveia: ajuda a baixar o colesterol e é abundante em minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo e potássio.

Farinha de sorgo: é ótima fonte de minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio e zinco e também abundante em proteína.

Farinha de chia: é rica em fibras (cerca de 98% da sua composição) e em magnésio, fósforo, potássio e cálcio, além de vitaminas do complexo B. Considerada um alimento fonte de em ácidos graxos, ômega 3 e proteínas.

Farinha de linhaça (dourada ou marrom): é também ótima fonte de fibras, ômega 3 e ômega 6. Possui alta concentração de lignanas, grande aliado para a saúde da mulher.

Farinha de quinua: contém ferro, vitaminas do complexo B, magnésio, fósforo, potássio, cálcio, vitamina E e fibras. Rica em proteína completa, composta por todos os aminoácidos essenciais.

Farinha de maca peruana: aumenta a fertilidade em homens e mulheres por conter vitaminas do complexo B, zinco e vitamina E que, combinadas, ajudam na formação de hormônios sexuais.

Farinha de casca de uva: diminui o nível do “colesterol ruim”, o LDL, inibe o aparecimento de varizes por ativar a circulação. É rica em OPC, antioxidante que combate os radicais livres e retarda o envelhecimento precoce e abundante em fibras dietéticas naturais.

Farinha de grão de bico: é excelente fonte de vitaminas A, B6, C, E e K e também de minerais como cálcio, fósforo, potássio, zinco, magnésio, ferro e sódio.

Farinha de berinjela: assim como o vegetal é fonte de fibras, rica em vitamina B3 e vitaminas A e C. Abundante em magnésio, que é importante para diversos processos metabólicos, a farinha de berinjela também é fonte de cálcio, ferro e cobre. Auxilia no controle do colesterol.

Farinha de banana verde: alimento rico em protetores da mucosa estomacal (amido resistente) que é uma substância semelhante às fibras alimentares. O amido resistente tem como principal característica não alterar os índices de glicemia do nosso organismo, ou seja, não interferir na ação da insulina. Possui ainda vitaminas B1, B6, Beta-caroteno e vitamina C.

Farinha de beterraba: assim como o vegetal é abundante em ferro e muito recomendada para anêmicos. Sua poderosa vitamina C é potencializada por sua ação antioxidante.

Farinha de trigo sarraceno: fonte abundante em minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo e potássio.

Farinha de milho: ótima fonte de minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, cobre, zinco e vitamina B1.

Farinha de coco: alimento abundante em “triglicerídeos de cadeia média”, que forçam o organismo a utilizar o depósito de gordura acumulada. Contribui para a redução do LDL, chamado “colesterol ruim”, e o aumento do HDL, colesterol bom. É um alimento fundamental para a saúde do coração. Com potente ação antioxidante, a farinha é mais um alimento capaz de prevenir o envelhecimento precoce.

Farinha de soja: Fonte de vitamina B1 e B6, riboflavina e niacina. Boa fonte de proteínas.

Farinha de mandioca: possui os seguintes minerais: cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio e zinco e também vitamina B6.

 

Farinha de oleaginosas e sementes:

À medida em que a ciência comprova que alguns tipos de gordura são melhores do que outras e que os ácidos graxos insaturados trazem uma série de benefícios ao organismo, as oleaginosas vão ganhando mais espaço na dieta brasileira. Esses alimentos são fontes de fibras e gorduras boas, as monoinsaturadas e as poli-insaturadas e, por isso, também ajudam na prevenção do envelhecimento precoce e auxiliam na perda de peso.

As farinhas mais conhecidas são: farinha de amêndoa, farinha de castanha-do-Brasil, farinha de avelã, farinha de nozes, farinha de amaranto, farinha de amendoim, farinha de macadâmia, farinha de castanha de caju e farinha de gergelim.

 

Amidos:

Todos os vegetais apresentam amido, sendo este uma fonte de energia na época de dormência e germinação da planta. O amido, apesar de ocorrer em diversos tipos celulares, é encontrado em maior quantidade em órgãos de reserva e grãos. As fontes mais conhecidas e utilizadas de amido são o milho, a batata, o arroz, a mandioca e o trigo. Em cereais, o amido representa de 40% a 90% do seu peso seco. Em tubérculos, a porcentagem é de 65% a 85%.

Os amidos mais conhecidos são: polvilhos doce, polvilho azedo, amido de milho, fécula de batata e fécula de araruta.

 

Farinha com glúten:

O glúten é a combinação de dois grupos de proteínas: a gliadina e a glutenina, encontradas dentro de grãos de trigo, cevada, malte e centeio – mais precisamente no endosperma, a reserva nutritiva do embrião da planta. Quando adicionamos água à farinha de trigo, de cevada ou de centeio e começamos a misturar essa massa, a gliadina e a glutenina, antes dispersas no endosperma, finalmente se encontram e fazem pontes entre si. É assim que se forma o glúten.

As farinhas com glúten mais conhecidas são: Farinha de trigo (trigo comum, trigo duro, trigo espelta, trigo kamut, boulgour ou bulgur), farinha de cevada e farinha de centeio.

 

Para obter mais informações sobre as propriedades nutricionais das farinhas acima citadas, bem como dosagem e substituições, recomendamos que consulte um especialista em nutrição.

 

Rancho Orgânico, desde 1998 oferecendo alimentos que preservam a nossa natureza orgânica!

Endereço

Rua Santa Cruz, 557 - Bairro Alto - Piracicaba

Telefone

(19) 2532-0828

(19) 3432-7703

(19) 99670-7703

Email

contato@ranchoorganico.com.br