Por que os agrotóxicos atrapalham seu organismo? - Rancho Orgânico

Blog

Por que os agrotóxicos atrapalham seu organismo?

Por que os agrotóxicos atrapalham seu organismo… você já deve se ter feito essa pergunta…

Quando pensamos em uma vida mais saudável e equilibrada em relação à rotina alimentar, a primeira coisa que vem à mente é aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes, não é? De fato, estas são as melhores opções, mas também escondem um inimigo para a dieta: os agrotóxicos.

Agrotóxicos são compostos químicos utilizados como defensivos agrícolas, impedindo que pragas atrapalhem o cultivo. Mas podem interferir – e muito – na nossa saúde.

Um dos fatores que agrava o problema atual de aplicação de agrotóxicos e consequente intoxicação dos consumidores dos produtos por estes fornecidos é a total falta de informação técnica dos agricultores sobre os componentes químicos presentes nos agrotóxicos e as consequências do uso desses produtos à saúde humana, bem como a falta de treinamento para o uso adequado dos produtos.

O descaso das autoridades e a falta de incentivos governamentais à educação rural, bem como falhas na rotulação dos produtos cometidas pelos fabricantes, acabam por piorar a situação, pois não tendo a informação e orientação correta, não podemos exigir um uso totalmente correto por parte dos agricultores. Devido a falta de fiscalização, existe o comércio ilegal e livre desses produtos, que não tendo origens conhecidas, não garante a qualidade do produto, o que coloca em risco toda a cadeia desde o agricultor até o consumidor final.

Como pode ser percebido, a maioria dos problemas poderiam ser solucionados com medidas relativamente simples, como educação e fiscalização. Agricultores bem informados, e com noções sobre os efeitos dos agrotóxicos saberiam aplicá-los de forma mais adequada, enquanto que a monitoria por parte de órgãos competentes garantiria os níveis corretos desses componentes, e o uso de produtos de qualidade assegurada, com composição conhecida e de acordo com normas internacionais.

É citada a qualidade desses produtos pois o tempo de meia vida dos componentes químicos nos alimentos deve ser aceitável para que este não chegue à mesa do consumidor ainda contendo produtos químicos tóxicos à saúde. O artigo relata o fato da importância dos agrotóxicos não deixarem resíduos nos alimentos. Isso poderia ser resolvido através de investimentos em pesquisa, pois assim poderíamos gerar produtos menos nocivos, e regras mais severas quanto à indústrias que produzem agrotóxicos que não respeitam o meio ambiente e o consumidor. Devemos sempre lembrar que, conforme diz o texto, a ingestão de produtos tóxicos pode causar doenças em diversos âmbitos, desde intoxicações simples até doenças genéticas e câncer.

Falando apenas em relação ao controle do peso, os agrotóxicos presentes nos alimentos têm efeito cumulativo e inflamam o organismo, fazendo com que ele resista à perda do peso. E, levando em conta outros problemas, os agrotóxicos podem estar relacionados ao câncer e diversas outras infecções e deficiências do corpo humano.

Uma opção para se informar melhor é acompanhar as avaliações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que, em 2001, criou o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) para monitorar o nível de resíduos agrotóxicos nos alimentos, quais agrotóxicos podem ser utilizados em cada colheita e também para garantir que os produtos estejam sempre dentro dos parâmetros de qualidade e segurança para chegar até a mesa do consumidor brasileiro.

O último relatório, divulgado no fim de 2016, aponta quais os alimentos mais contaminados no país. E a situação não é nada boa. Após a análise de 12501 amostras de 25 tipos de alimentos pelo PARA, a batata foi a única a não apresentar níveis de contaminação. No entanto, todas as amostras de pimentão apresentaram agrotóxicos acima do permitido. Outros alimentos com irregularidades foram o morango, o pepino e o alface. A laranja e o abacaxi, por exemplo, são duas frutas cujo acumulo de defensivos ultrapassa o considerado seguro, que são de 5% a 12%, respectivamente.

A única garantia de não ingerir nenhum tipo de agrotóxico é através do consumo de alimentos orgânicos.

Todos meios de se diminuir a contaminação em alimentos de cultivo convencionais são eficazes somente na parte externa do vegetal, o que já é bom, mas não elimina totalmente o risco de contaminação uma vez que as plantas absorvem o veneno, ou seja, agrotóxicos acabam penetrando além da casca.

Escolhas conscientes serão sempre as melhores! Alimentação é a maior fonte de vida para o nosso corpo, que por sua vez tem sua natureza orgânica! Sempre que possível, opte pela qualidade do alimento, não pela quantidade! Os orgânicos são mais sadios e saborosos e só trazem benefícios, seja para quem os consome, seja para quem os produz e para a natureza que é perfeita e equilibrada em seu estado orgânico original!

 

 

Fonte: www.eusemfronteiras.com.br

Compartilhe esse artigo

Endereço

Rua Santa Cruz, 557 - Bairro Alto - Piracicaba

Telefone

(19) 2532-0828

(19) 3432-7703

(19) 99670-7703

Email

contato@ranchoorganico.com.br